Depressão sorridente: Quando a tristeza se esconde atrás de um sorriso | Por Psiconline Brasil


Você encontra um amigo que não está passando pelo seu melhor momento e pergunta como ele está e ele diz “bem”, enquanto esboça um sorriso. No entanto, você sabe que ele está mal, que tem problemas e que muitas preocupações o perturbam. Você percebe que seu sorriso é falso, mas, mesmo assim, você aceita e muda o rumo da conversa.

Infelizmente esta situação é bastante comum. Na verdade, nós mesmos tentamos, em algum momento, esconder a tristeza, o estresse e as preocupações por trás de um sorriso. No entanto, quando nos escondemos atrás de uma máscara de tranqüilidade e satisfação, evitamos que as pessoas nos ajudem, facilitando o acesso ao poço funda da depressão.

Quando o depressivo sorri…

Tendemos a pensar que a pessoa deprimida não pode levar uma vida normal, que ela só fica na cama e não consegue ir para o trabalho, que chora fácil e que adota uma postura inclinada e triste quando anda. No entanto, esta imagem é um clichê comum, cada pessoa é um mundo e lida com a depressão de forma diferente. Na verdade, você sabia que aproximadamente 71% daqueles que sofrem de depressão tentam ocultá-la?
Alguns estão deprimidos, mas conseguem ser funcionais e até brincalhões em suas vidas diárias. Estas são pessoas que carregam sua dor por dentro, não a externalizam, mas ela as consome lentamente, até que em algum momento elas desmoronam porque já não conseguem mais suportar o peso da máscara que construíram e usaram por meses ou anos.
Na verdade, no campo da Psicologia há o que é conhecido como “depressão sorridente“. É o depressivo que simula uma aparência de normalidade e até mesmo de felicidade, mas experimenta os sintomas de depressão dentro de si mesmo, mas sem expressá-los, sempre tentando escondê-los. Como resultado, os outros podem pensar que ele tem uma vida perfeita.

Por que a pessoa esconde sua depressão?

As causas são diversas, mas, em geral, o sorriso é o equivalente a um mecanismo de defesa, é uma máscara que serve para esconder um estado.
– Ele tem vergonha do seu problema. Não podemos esquecer que a maioria dos problemas mentais ainda estão cobertos por um estigma social, muitas pessoas não querem que os outros saibam que estão deprimidas. Na verdade, a depressão em particular, é considerada por alguns como uma falta de força de vontade e caráter, por isso é compreensível que, se você tiver esse preconceito, tente ocultá-la por considerá-la uma “fraqueza”.
– Ele/a não quer reconhecer a depressão. Em alguns casos, a pessoa não quer reconhecer sua condição e se esconde atrás de uma aparência de normalidade, talvez esperando que a depressão desapareça sozinha. Nesses casos, ocorre uma negação e o sorriso é um mecanismo de auto afirmação através no qual ele diz a si mesmo que ele realmente se sente bem.
– Não quer preocupar os outros. Algumas pessoas tendem a manter os problemas para si mesmas, são introvertidas por natureza e não querem preocupar seus entes queridos com suas dificuldades. Nesses casos, eles fingem estar bem para não se tornarem um fardo ou uma preocupação para os outros.
– Ele/a está muito preocupado com sua imagem. Há pessoas que pensam que os outros as valorizam apenas por causa da imagem que elas transmitem. É por isso que tentam fingir que tudo está bem, escondem a depressão e o seu verdadeiro “eu”, tornando-se personagens que vão todos os dias a um palco de teatro.

Quem é mais susceptível de sofrer de depressão sorridente?

 – Pessoas introvertidas, que tendem a ocultar seus problemas ou acham difícil falar sobre suas emoções.
– Perfeccionistas, que exigem muito de si mesmos e acreditam que não podem falhar em qualquer área da vida.
– Pessoas hiper-responsáveis, que acreditam que carregam o mundo em seus ombros e pensam que se caírem, um cataclismo de proporções épicas ocorreria.

Os perigos da depressão sorridente

A pessoa deprimida que escolhe sorrir sofre, mas tenta viver como se não sofresse. No entanto, emoções e sentimentos nunca devem ser ignorados ou ocultos porque isso não os fará desaparecer. Como resultado, a pessoa que finge escapar da depressão, na realidade, o que está fazendo é alimentando-a. A longo prazo essa atitude vai custar caro. Na verdade, existem muitos casos de suicídio que pegam amigos e até mesmo familiares completamente desprevenidos.
Por outro lado, a pessoa que tenta esconder a depressão, geralmente está sempre ocupada e leva um ritmo de vida frenético, o que causa grande desgaste. Essa necessidade de sempre se manter ocupado acaba fazendo com que eles se desmoronem emocionalmente, porque não é possível colocar um bom rosto todos os dias em todas as ocasiões. Mais cedo ou mais tarde, a irritabilidade, o cansaço, a tristeza e a tensão encontram um espaço para se destacar.
O problema é que, neste momento, a pessoa de repente encontra-se cara a cara com sua realidade e sente que ele está em um beco sem saída e sem ninguém para ajudá-la. Por essa razão, pode atentar contra sua vida.

Fingir ser feliz não é a solução

Um estudo particularmente interessante realizado na Michigan State University analisou o impacto de um sorriso falso sobre o nosso humor. Esses psicólogos seguiram um grupo de motoristas por duas semanas e descobriram que quanto mais sorrisos fingiam, pior ficava o seu humor quando voltaram para casa. Um humor marcado pela irritabilidade, raiva e tristeza.
Portanto, é importante estar ciente de que as emoções negativas não desaparecem por si mesmas, elas devem ser abordadas. Ocultar ou evitar o problema não fará com que ele seja corrigido. Além disso, você também deve saber que a depressão não só é resolvida dentro dos muros da psicoterapia. A família e os amigos podem desempenhar um papel importante, desde que assumam uma atitude de apoio.
Por outro lado, se você conhece alguém que tenta esconder a depressão por trás de um sorriso, fale com essa pessoa. Não a pressione a falar sobre sua situação porque, dessa forma, ele provavelmente se fechará ainda mais. Em vez disso, mostre sua vulnerabilidade e conte seus problemas. Desta forma, você poderá se conectar emocionalmente e será mais fácil para ela se sentir identificada com suas dificuldades e contar as dela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *