Depois de fazer essas 5 perguntas brutais a si mesmo, você será alguém muito mais forte


A vida é uma caixinha de surpresas. Muitas vezes, não importa o que façamos, não conseguimos seguir em frente.

Ficamos presos a situações externas ou internas que não nos permitem continuarmos aproveitando nossos dias como deveríamos. Até mesmo nossas próprias emoções, em algumas situações, podem ser armadilhas que nos prendem ao passado.

É quando tomamos tempo para respirar e refletir, quando questionamos a nós mesmos sobre as nossas intenções, expectativas e motivações, que muita vezes encontramos o caminho outrora perdido.

Conseguimos de nós mesmos aquela preciosa informação que tanto procurávamos para conseguirmos, finalmente, seguir em frente com tranquilidade.

1. Essa situação/sentimento/emoção é realmente útil para mim?

Sempre que você se sentir incomodado com uma situação, pessoa, lugar, coisa, sentimento, ou pensamento, pergunte a si mesmo: passar por isso realmente será útil ou necessário para minha vida?

Quando você dá um tempo para si mesmo, e se questiona quanto a efetividade de uma situação, você se dá também a oportunidade de ouvir um sonoro “não” de si mesmo. E isso sim é realmente necessário.

São nesses momentos de reflexão que você pode falar não para si mesmo, e para atitudes que te prejudicarão tanto agora como no futuro.

2. Eu realmente mereço isso?

A atual geração tem a bizarra mania de acreditar estar certa em tudo o que faz. Uma geração criada por pais que trabalharam muito para dar o conforto necessário para seus filhos. E, depois de tanto mimo, muitas pessoas se acostumaram a não assumir o fato de que toda ação gera uma reação.

Então, pergunte a si mesmo: eu merecia outro destino? O que fiz para chegar até aqui? O que estou fazendo de diferente para conseguir o futuro que desejo?

3. Eu preciso disso para ser feliz?

Aquilo que nos faz bem hoje não necessariamente continuará fazendo no futuro. Manter-se em constante auto análise é fundamental se quisermos manter nossos critérios de felicidade atualizados.

Existem milhões de exemplos de expectativas que criamos, e que com o tempo mudam. O que você desejava cinco anos atrás em relação a emprego, relacionamento, sexo, educação, dinheiro, poder? Houveram mudanças, certo? Mas e quanto ao seu modo de agir, mudou também?

Um grande exemplo disso se dá quanto a fidelidade de um casal. O que trair sua esposa vai trazer de melhor para sua vida? Talvez você até possa se gabar com seus amigos durante um tempo, mas pense profundamente: isso realmente fará você feliz?

O mesmo vale para drogas e álcool. Muitos passam anos de sua vida entorpecidos só para no final descobrirem que não era isso o que os faziam felizes.

 

4. Eu sou o tipo de pessoa que gostaria de ser?

Talvez essa seja a pergunta mais importante desta lista, e que precisamos fazer sempre antes de qualquer atitude decisiva que tomarmos em nossa vida.

Quero ser o tipo de pessoa que trai o parceiro? Ou alguém que engana e trapaceia os outros para ganhar mais dinheiro?

Deixe a resposta para essas perguntas guiarem suas decisões. São com pequenas atitudes que construímos nosso caminho pela vida. Cuidado para não acabar longe do seu destino pretendido.

5. Já me senti assim antes?

Por mais que as situações sejam diferentes, existem sentimentos que se repetem. Tome tempo para refletir sobre quando você se sentiu assim antes.

Oscar disse numa célebre frase que quem controla o passado controla o futuro. Quem melhor do que você mesmo para conhecer – e entender – seu próprio passado?

Tente se lembrar sobre o que você fez em épocas parecidas. O que foi útil? Descarte as atitudes erradas, e aprenda a aprender com seus próprios erros.

Absorver esse conhecimento vida se chama experiência.

Fonte: Sociologia Líquida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *