Saber conviver a dois | Por Luiz Hannz


No capítulo 2 de seu livro, Luiz Hannz aborda o segundo tema importante para a manutenção do casamento: a capacidade de viver a dois.  “Saber conviver a dois é uma arte”. Segundo mesmo, são necessárias cinco competências:

  1. Habilidade para lidar com divergências: brigas ocorrem devido as diferenças individuais dos cônjuges, contudo, um relacionamento com constantes brigas torna impossível a sua manutenção. Brigas constantes diminuem os níveis de satisfação com a relação podendo culminar com o divórcio. É preciso estar atento para ver se não há um padrão do casal em discutir e gerar conflitos. “Até certo ponto a capacidade de perceber, antecipar e resolver conflitos pode ser ensinada a qualquer casal, sobretudo se não houver transtornos de personalidade”, afirma Hannz. Tal aprendizado, quando e se colocado em prática pode tornar mais equilibrada e satisfeita a relação.
  2. Etiqueta de casal: quanto maior a intimidade mais será necessário educação e cuidados para não ocorrer desgastes na relação. “Você pode aprender a ser genuíno, íntegro e sincero sem deixar de ter cuidado com o parceiro e com a relação”.
  3. Conexão com as diferenças de gênero: compreender as construções históricas relativas ao que cada parceiro entende por ser “homem” e “mulher” na relação. Todos foram influenciados pelos ambientes e construções sociais, aprender a dosar a necessidade de cada um em exercer esses papéis ajuda a manter o equilíbrio.
  4. Conexão com as diferenças de personalidade: “Arrisco a afirmar que a maior parte dos conflitos de casal se origina não de personalidades incompatíveis, mas da nossa falta de conexão com as diferenças de personalidade, o que nos leva a não perceber que o outro não está agindo contra nós, apenas habita outro planeta”, escreve Hannz. E isso é possível aprender.
  5. Conexão com as diferenças de situação: muitas vezes, a compreensão do outro pode ser obtida se e quando o parceiro se coloca no lugar do outro, vendo o mundo, problemas e situações pelos olhos, demandas, necessidades, dificuldades e ponto de vista do outro.

De acordo com Luiz Hannz essas cinco formas de conviver em harmonia são importantes para alinhar as expectativas, valores e propósito da vida em casal.

Para saber mais, adquira o livro clicando aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *