A Equação do Casamento: a compatibilidade psicológica | Por Luiz Hannz


Dando continuidade na leitura do livro “A Equação do casamento”, no capítulo 1 Luiz Hannz aborda a questão da compatibilidade psicológica, que se refere ao temperamento e personalidade dos parceiros.

Mudanças comportamentais são possíveis e visivelmente fáceis de serem encontradas, contudo uma mudança de personalidade não é algo possível. Apesar disso, é possível criar hábitos para realizar algumas correções na personalidade, a fim de tornar plausível compatibilidades entre parceiros. Ou seja, é possível um certo calibramento da personalidade, do temperamento da pessoa.

O autor aborda a compatibilidade em três quesitos:

  1. Complementaridade de fortalezas e carências, na qual o casal conhecem e complementam seus pontos fortes e fracos, ajustando-se um ao outro.
  2. Funcionamento psicológico individual, no qual a individualidade pode contribuir ou prejudicar a relação conjugal.
  3. Sintonia de temperamentos e estilos, onde a sintonia dos objetivos pode gerar uma acolhida e proximidade ou certa repulsa, dependendo de como foi a constituição de cada um.

Para o autor, é importante reconhecer esses quesitos e analisar como o casal está em cada um deles, para assim desenvolver oportunidades que possibilitem o convívio a dois.

Para saber mais sobre o livro, clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *