Concluindo: mantenha sua força mental


Concluindo os capítulos de “13 coisas que pessoas mentalmente fortes não fazem”, Amy Morin nos alerta para a necessidade de manter-se atento aos comportamentos de autossabotagem. Ninguém é forte o tempo inteiro. É preciso monitorar os comportamentos e incorporar estratégias para a mudança.

Aliás, a mudança é constante e virão dias em que pensamentos negativos, comportamento autossabotadores, desânimos e uma série de outros eventos surgirão para desviar nossa força. Por isso, é preciso monitorar e manter aqueles comportamentos positivos que nos estimulam e nos desafiar a desenvolver novas habilidades. Nas palavras de Amy Morin: “Veja o que está fazendo bem e aposte em seus pontos fortes. Identifique áreas que precisa aperfeiçoar e se desafie a fazer isso. Crie oportunidades de crescimento, mas entenda que você nunca será perfeito” (grifo nosso).

Embora a mudança seja algo pessoal, é útil cercar-se de pessoas que possam ajudar a desenvolver bons hábitos, conversas edificantes e que sejam estímulo para o seu desenvolvimento. Nem todas as pessoas desejam mudanças e muitas vezes desencorajam aqueles que iniciam processos de transformação de hábitos. Por isso, crie a sua volta um ambiente favorável para a mudança.

“Desenvolver sua força mental não tem a ver com ser o melhor em tudo. Significa saber que você vai ficar bem, não importa o que aconteça. Estará pronto não apenas para lidar com as realidades da vida, mas para viver de acordo com seus valores, não importa o que a vida lhe apresente”, afirma Amy Morin.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *