A paciência como fonte de resultados


Fonte: Ágape Digital

A paciência pode ser aprendida. Com certeza, vivemos tempos de aceleração. Tudo é rápido, mas nem sempre a realidade acontece conforme o nosso desejo.

Por isso, desenvolver a paciência é fundamental para alcançar determinados objetivos na vida. Nem sempre a urgência é eficaz na obtenção dos resultados. Por vezes, a determinação e persistência serão os elementos essenciais dos resultados obtidos.

Se você quer alcançar seu potencial pleno, é necessário estar disposto a desenvolver expectativas realistas e ter a compreensão de que o sucesso não acontece da noite para o dia”, afirma Amy Morin. Em geral, criaram-se mitos em volta do sucesso de empresas e pessoas transmitindo a errônea ideia de que o sucesso veio do nada, mas a grande verdade é que o sucesso é resultado de muito trabalho envolvido.

É verdade também que a relação com a tecnologia mudou nossa forma de nos relacionar com o tempo. Por exemplo, estudos comprovam que nossa paciência está mais curta de modo que superestimamos nossas capacidades em relação às atividades que desenvolvemos, esquecendo-nos que mudanças pessoais, operações de negócios e pessoas não se movem na mesma velocidade que as tecnologias. “Expectativas irreais sobre como é fácil fazer mudanças e conseguir resultados rápidos podem levar você à frustração”, conclui Amy Morin. Confiança excessiva leva a dificuldade de manter o curso dos planos para atingir os resultados. Com isso, a pessoa pode abandonar os esforços.

Eis algumas consequências de querer resultados rápidos:

  1. Você pode ficar tentado a tomar atalhos: pense nas dietas radicais, anabolizantes para desenvolvimento rápido de músculos, dentre outros. Tudo isso pode trazer perigosas consequências para o organismo.
  2. Você não vai estar preparado para o futuro: querer desfrutar rapidamente dos resultados pode levar a pessoa a não planejar seu futuro a longo prazo.
  3. Expectativas irreais nos levar a tirar conclusões: a imaturidade da ideia, do negócio, dos esforços podem não levar ao resultado viável de longo prazo, caso a paciência em esperar um pouco mais teria obtido.
  4. Leva a emoções negativas e desconfortáveis: frustração, decepção e impaciência são consequências quando se espera resultados rápidos e não são obtidos.
  5. Você pode adotar comportamentos que boicotam suas metas: quando esperamos que as coisas aconteçam logo, nossos comportamentos podem interferir em nossos esforços sem percebermos, alterando o resultado obtido.

Uma forma para desenvolver a paciência quanto aos resultados é desenvolver expectativas realistas. Por exemplo, se precisa criar perder alguns quilogramas até um evento, não deixe para fazer isso faltando poucas semanas. Aceite que mudar alguns hábitos não é fácil e que exigirá esforço; faça uma estimativa de prazo, mas não coloque uma data definitiva porque a mudança é gradual e nem sempre responde aos prazos que limitamos. “Seja flexível e entenda que muitos fatores vão influenciar o momento em que os resultados vão começar a aparecer”. E mesmo quando os resultados começam a aparecer seja mais cauteloso, pois nem sempre uma determinada mudança obterá “fantásticos” resultados nas demais áreas de sua vida.

Outro fator importante a considerar é que nem sempre um resultado será obtido de maneira linear, ou seja, não será uma consequência dos esforços imediatos. Por vezes, antes de um resultado ser atingido as coisas podem piorar. Manter o foco nas metas de longo prazo ajuda a superar os contratempos do caminho.

“Antes de estabelecer sua meta – seja começar um novo negócio ou aprender a meditar – , considere como vai avaliar seu progresso fazendo a si mesmo as seguintes perguntas:

  1. Como vou saber se o que estou fazendo está funcionando?
  2. Qual é o prazo realista para eu começar a ver os primeiros resultados?
  3. Que espécie de resultados posso esperar dentro de uma semana, um mês, seis meses e um ano?
  4. Como vou saber se continuo no caminho certo para alcançar minha meta?”

É uma forma de planejamento útil para obter resultados. O importante é buscar as áreas da vida nas quais deseja melhorar, criar estratégias para desenvolver as habilidades necessárias para que o progresso seja contínuo, constante, mesmo que seja lento.

Para saber mais, adquira o livro “13 coisas que pessoas mentalmente fortes não fazem” clicando aqui.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *