Como a depressão muda a vida de uma pessoa?


Fonte: Google

Em milhares de sites, livros e meios de comunicação, nos deparamos com textos sobre crises de Depressão, sobre aspectos que podem desencadear o problema e afins. Entretanto, particularmente nunca me deparei com algum texto que descrevesse com peculiaridade, como um indivíduo se sente após se tratar, que apesar de parecer óbvio, esconde muitos detalhes que valem a pena serem desvendados.

Foi pensando nisso que escrevi este relato, que irá expor as principais mudanças que este problema promoveu em mim, no seu lado positivo, e como passei a enxergar e encarar a vida após a superação. Espero que o texto sirva de inspiração para todos os leitores que ainda estão com medo de buscar ajuda ou qualquer forma de tratamento profissional. Tenham uma boa leitura!!

A vida após a Depressão. O que mudou?

De maneira geral, talvez não enxerguemos muitas mudanças posteriores ao tratamento da Depressão, porém o indivíduo que sofreu com a doença sente mudanças significativas. Mudanças que acontecem de dentro pra fora, e em decorrência dessa mudança interna, o mundo ao seu redor muda em sintonia. E embora a doença seja grave e promova alterações negativas em nossa vida, é possível enxergar pontos positivos que ela acaba gerando na vida de quem consegue superá-la. Um deles é o amadurecimento.

Mesmo sem perceber, o sofrimento e a luta contínua entre as crises depressivas transformam o indivíduo em um ser mais forte emocionalmente (apesar dele não perceber) e mais maduro. Quanto mais difícil uma situação, mais iremos aprender com ela, não é mesmo? Depois depois de superarmos a doença, percebemos nitidamente o quão forte nos tornamos por conta dela, e quão maduros em relação a vida passamos a ser.

Outro ponto que devo destacar é a questão da empatia e do altruísmo. Por conhecer literalmente a dor, acabamos nos solidarizando e nos colocando mais no lugar do outro. Começamos a cuidar do outro da forma que gostaríamos que alguém cuidasse de nós mesmos, e assim nos tornamos seres que passam a se preocupar mais com  o nosso semelhante, seres que cuidam, que não julgam, seres incríveis.

Claro que isso não é uma regra geral, nem todos apresentam os mesmas mudanças positivas, mas no meu caso a dor me tornou uma pessoa que eu me orgulho de ser. Alguém capaz de estender a mão para quem precisar. E não tem nada mais bonito do que alguém empático e altruísta, e infelizmente está cada vez mais raro encontrar pessoas assim.

Mas como passei a encarar a vida após o tratamento? O que mudou?

Tudo. Tudo mudou aqui dentro de mim. Comecei a buscar maneiras de melhorar a minha vida, de buscar ajuda. Parei de me auto sabotar, porque é isso que as pessoas com Depressão fazem. Inconscientemente buscamos coisas que nos afundam nas crises, não nos ajudamos de verdade.

Após o meu processo de melhora e reeducação da minha mente, passei a treiná-la a buscar coisas boas e me afastar de coisas negativas. E aos poucos tudo foi acontecendo, e quando me dei conta, estava cuidando de mim como nunca ninguém na vida havia cuidado. E foi, principalmente, esse amor que construí por mim mesma o que me ajudou a superar uma doença que me perseguiu por mais de 10 anos consecutivos.

Comecei a ganhar autoconfiança e encarar todos os desafios que apareciam. Comecei a criar desafios para mim e superá-los. A grande verdade é que após o tratamento a sensação é de que você se tornou outra pessoa, ou melhor dizendo, você desperta a melhor pessoa que existe dentro de você. Parece que você renasce das cinzas, e posso afirmar com certeza de que sim, renascemos das cinzas.

E aquilo que você mais desejava nas crises, aquilo de sumir do mundo, desaparece, porque depois da melhora, o que você mais deseja na vida é simplesmente viver!

Fonte: http://www.psiconlinews.com/2017/06/como-depressao-muda-vida-de-uma-pessoa.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *